PRODUÇÃO CIENTÍFICA SOBRE OS PRINCÍPIOS FAIR A PARTIR DO DIRECTORY OF OPEN ACCESS JOURNAL - DOAJ

  • Ana Julia Lopes Universidade Federal do Rio Grande do Sul
  • Angélica Conceição Dias Miranda Universidade Federal do Rio Grande
  • Edna Karina da Silva Lira Universidade Federal do Rio Grande
Palabras clave: Princípios FAIR; gestão de dados de pesquisa; DOAJ

Resumen

Uma mobilização em prol da abertura dos dados científicos vem sendo discutida perante novas tecnologias surgindo, facilitando o acesso, transferência e análises de dados. Nesse contexto, surgem os princípios orientadores FAIR com o intuito de auxiliar no processo de gestão de dados de pesquisa. O presente estudo teve como objetivo investigar a produção científica sobre os Princípios FAIR a partir do Directory of Open Access Journals - DOAJ. Como procedimento técnico utilizou-se a bibliometria, e duas de suas três leis: Lei de Bradford e Lei de Zipf. A coleta de dados aconteceu entre os dias 26 a 30 de agosto de 2021.  A busca recuperou 103 documentos sendo salvos no Zotero para iniciar a análise. Constatou-se que dos 103 documentos 40 disseram sobre o tema da pesquisa. Dos principais resultados destaca-se que os periódicos Data Science Journal, Frontiers in Marine Science, International Journal of Digital Curation, Liinc em Revista e PeerJ Computer Science mais publicaram; os assuntos mais abordados foram Princípios FAIR; Dados FAIR; Repositório de Dados; Ciência Aberta; FAIR; Gestão de dados; interoperabilidade e Infraestrutura de pesquisa. As considerações finais mostram que o DOAJ comporta amplamente os debates difundidos sobre o assunto pelas comunidades internacionais científicas nos últimos anos.

Biografía del autor/a

Ana Julia Lopes, Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Mestranda em Ciência da Informação na Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Graduada em Bacharel em Biblioteconomia pela Universidade Federal do Rio Grande (FURG). Atuou como estagiária no Sistemas de Bibliotecas (SIB), Biblioteca Central, da Universidade Federal do Rio Grande (FURG), e a na Biblioteca da SUPRG - Superintendência do Porto de Rio Grande, na qual lidou com administração de manuscritos e obras raras. Atuou como bolsista voluntária no projeto de extensão Portal de Periódicos Cientificos da FURG, bem como do Repositório Institucional, e participou do Grupo de Estudos e Pesquisas em Informação e Memória (GEPIM), da Universidade Federal do Rio Grande (FURG). Tem interesse pelos eixos: Ciência Aberta; Acesso Aberto; Dados de pesquisa; Repositórios Digitais.

 

Angélica Conceição Dias Miranda, Universidade Federal do Rio Grande

Doutorado em Engenharia e Gestão do Conhecimento em 2010, mestrado em Engenharia de Produção em 2003, ambos pela Universidade Federal de Santa Catarina. Pós-doutorado em Educação em Ciências : Química da vida e da Saúde, pela FURG. É professora associada, Dedicação Exclusiva - DE, na Universidade Federal do Rio Grande - FURG. Professora permanente no Programa de Pós-Graduação em Administração (orientação de mestrado) e no Programa de Pós-Graduação em Educação em Ciências: Química da Vida e Saúde (orientação de mestrado e doutorado), ambos na FURG. Líder e Pesquisadora do Grupo de Pesquisa CITEG - Ciência, Informação e Tecnologia e Gestão - FURG.

 

Edna Karina da Silva Lira, Universidade Federal do Rio Grande

Mestranda em Ciência da Informação na Universidade Federal de Santa Catarina. Graduada em Biblioteconomia pela Universidade Federal do Rio Grande (FURG) com período sanduíche em Ciência da Informação na Universidade de Coimbra (Portugal). Atuou como assistente de editor na Revista BIBLOS: Revista do Instituto de Ciências Humanas e da Informação (E-ISSN 2236-7594); e revisora do Repositório Institucional da FURG. Realizou Estágio Curricular Obrigatório no Repositório de Objetos Educacionais Digitais da FURG. Foi estagiária no setor de Documentação na ERG1 Estaleiro Rio Grande. Interesse pelos eixos: Profissional da Informação e Formação profissional; Produção Científica; Ciência Aberta e Acesso Aberto.

Citas

Albagli, Sarita. (2017). Ciência aberta como instrumento de democratização do saber. Trab. Educ. Saúde, (15)3: 659-664. https://www.scielo.br/j/tes/a/NjMd4mXhD43CKqXPcZKrmjj/?format=pdf&lang=pt.
Agência Usp de gestão de informação acadêmica - AGUIA (2022). Entenda o que é Acesso Aberto. [Portal eletrônico da USP]. https://www.aguia.usp.br/apoio-pesquisador/acesso-aberto-usp/entenda-o-que-e-acesso-aberto/.
Araújo, Carlos Alberto. Bibliometria: evolução histórica e questões atuais. (2006). Em Questão, 12 (1): 11-32. https://seer.ufrgs.br/EmQuestao/article/view/16/5.
Biazon, Tássia; Marin, Thais (2016, julho 22). Ciência aberta: uma nova forma de fazer ciência.(Site eletrônico). https://www.dicyt.com/noticia/ciencia-aberta-uma-nova-forma-de-fazer-ciencia.

Brandão, Tiago; Moreira, Amilton; Tanqueiro, Sara Ramalho. (2021). As políticas de acesso aberto: história, promessas e tensões. Ler História, (78): 253-276
https://journals.openedition.org/lerhistoria/8560
Café, Ligia Maria Arruda; Brascher, Marisa. Organização da informação e bibliometria. (2008) Enc. Bibli: R. Eletr. Bibliotecon. Ci. Inf., n. esp. https://periodicos.ufsc.br/index.php/eb/article/view/1518-2924.2008v13nesp1p54.
Costa, Michelli Pereira da, Leite, Fernando César Lima. (2016). Acesso Aberto no mundo e na América Latina: uma revisão a partir da BOAI. Transinformação, (28)1: 33-46. https://repositorio.unb.br/bitstream/10482/19433/2/AcessoAbertoMundo_%202016.pdf.

Costa, Sely Maria de Souza.(2006). Filosofia aberta, modelos de negócios e agências de fomento: elementos essenciais a uma discussão sobre o acesso aberto à informação científica. Ciência da Informação, (35)2: 39-50.
https://www.scielo.br/j/ci/a/XsgXnnC7xWHNR7gXrP9Hw3M/?format=pdf&lang=pt. Acesso em: 3 ago. 2021.
Conheça o Zotero. https://www.zotero.org/.
Data Science Journal. About this Journal. (2021). https://datascience.codata.org/.

Easterday, Kelly et al. From the Field to the Cloud: A Review of Three Approaches to Sharing Historical Data From Field Stations Using Principles From Data Science.(2018). Front. Environ. Sci., 6:1-13, 2018. https://www.frontiersin.org/articles/10.3389/fenvs.2018.00088/full.
Frontiers in Marine Science. Scope & Mission (2021). https://www.frontiersin.org/journals/marine-science.

Gumieiro, Katiucia Araujo; Costa, Sely Maria de Souza. (2012). O uso de modelos de negócios por editoras de periódicos científicos eletrônicos de acesso aberto. Perspectivas em Ciência da Informação, (17)4: 100-122
http://portaldeperiodicos.eci.ufmg.br/index.php/pci/article/view/1489/1069.
Henning, Patrícia Corrêa; Ribeiro, Cláudio José Silva; Sales, Luana Farias; Moreira; João Luiz Rebelo; Santos, Luiz Olavo Bonino. (2019a). Desmistificando os princípios FAIR: conceitos, métricas, tecnologias e aplicações inseridas no ecossistema dos dados FAIR. Pesq. Bras. em Ci. da Inf. e Bib., 14 (3): 175-192. Recuperado de https://periodicos.ufpb.br/index.php/pbcib/article/view/46969.
Henning, Patrícia Corrêa; Ribeiro, Cláudio José Silva; Santos, Luiz Olavo Bonino; Santos, Paula Xavier dos. (2019b.) GO FAIR e os princípios FAIR: o que representam para a expansão dos dados de pesquisa no âmbito da Ciência Aberta. Em Questão, 25( 2), 389-412. Recuperado de: https://seer.ufrgs.br/EmQuestao/article/view/84753.

LIINC em Revista. Sobre a Revista. (2021). http://revista.ibict.br/liinc/about.
Manual de formação em ciência aberta. (2018). Conceito e Princípios da Ciência Aberta. https://foster.gitbook.io/manual-de-formacao-em-ciencia-aberta/.

Monteiro, Elizabete Cristina de Souza de Aguiar, Sant’ana, Ricardo César Gonçalves. (2019). Repositórios de Dados Científicos na Infraestrutura de Pesquisa: adoção dos princípios FAIR. Ci.Inf., 48 (Supl.): 347-353.
http://revista.ibict.br/ciinf/article/view/4878.

PEERJ Computer Science (2021). Who are we?. https://peerj.com/about/team/.
Queiroz, Claudete Fernandes de, Araujo, Luciana Danielli de, Nascimento, Andréa Gonçalves do. (2019). Acesso Aberto e Preservação Digital: atuação dos Repositórios Institucionais neste contexto. Semana Internacional de Acesso Aberto, Rio de Janeiro, RJ, Brasil, 1.
https://www.arca.fiocruz.br/bitstream/icict/36773/2/Apresentacao_Semana_Internacional_AA_Preservacao_Digital_Claudete_Queiroz.pdf.

Rodrigues, Charles; Vieira, Angel Freddy Godoy. (2016). Estudos bibliométricos sobre a produção científica da temática Tecnologias de Informação e Comunicação em bibliotecas. InCID: R. Ci. Inf. e Doc., (7)1: 167-180
https://www.revistas.usp.br/incid/article/view/98761
Santos, Paula Xavier dos; Almeida, Bethânia de Araújo; Henning, Patrícia (orgs.). (2017) Livro Verde - Ciência aberta e dados abertos: mapeamento e análise de políticas, infraestruturas e estratégias em perspectiva nacional e internacional. Rio de Janeiro: Fiocruz. https://www.arca.fiocruz.br/bitstream/icict/24117/2/Livro-Verde-07-06-2018.pdf. Zotero.
Scientific Electronic Library Online. (2016). FAIR guiding principles published in journal of the Nature Publishing Group family. SciELO in Perspective, [s.n]. https://blog.scielo.org/blog/2016/03/16/principios-orientadores-fair-publicados-em-periodico-do-nature-publishing-group/#.X6oQh2hKjDf.
Simonini, Leonardo. O que é o Zotero? (2019) (Blog). http://planetazotero.blogspot.com/p/blog-page_29.html.
Publicado
2022-09-05
Sección
Eje temático: Comunicación académica, científica y cultural en abierto